quinta-feira, 21 de fevereiro de 2008

Derradeira Lembrança

Em tudo que existe em mim, está você
Saudade queima, se transforma em dor
Sou eu, sem você, sem amor
Até quando vai ser assim?

Dor parece não ter fim
Os dias se arrastam, as noites só sonhos
Recordações do que fomos... Dor pelo o que não fomos

Queria te ter, te ver, tocar
Uma vez mais te sentir em mim
E te dizer tudo o que está aqui... Aí então eu poderia partir

Não te peço que fique, nem que volte para mim
Apenas que sem essa dor me deixe partir
Ouvir uma única vez mais, a sua voz doce, suave que acalma meu coração

Pararia o tempo em mim nesta hora
Acabaria a dor e a vida em mim
Seus olhos nos meus
Seria a minha derradeira lembrança
A visão do céu para mim... O fim da dor em mim... Seria o meu fim...


giovana mendhes
.¸.•*ੴ

Um comentário:

marta disse...

Exelente... não há palavras...

Está tudo dito neste poema...

Adorei

Obrigada