terça-feira, 11 de agosto de 2009

Abismo


Ela estava ali

Olhando para a vida

Como quem pára a beira de um abismo

O medo da queda a segurava

O alívio do vôo a encorajava


Ela sentia uma dor que não se calava

E ela mesmo muda

Gritava

Mas diante daquele abismo

Nessa vida

Só a solidão a escutava


É nesse silêncio

Nessa solidão acompanhada

Que ela todo os dias

Trava uma batalha

Entre o medo e o alívio

Entre o recuar e se esconder...

Ou... Se entregar

E se soltar

No abismo da vida


giovana mendhes

2 comentários:

Samanta Cezarini disse...

Conheci seu blog atráves de outro de um amigo.
E já virei fã. De verdade.
Parabéns mocinha!

Beijinhos!

butterfly.¸.•*ੴ disse...

obrigada Samanta...
venha sempre e qdo quiser voar no meu jardim^^
bjoOs

*P.S: e obrigada pelo mocinha :p